Onde ficar em Londres: Melhores bairros e sugestões de hospedagem

Onde ficar em Londres: Melhores bairros e sugestões de hospedagem

Uma das primeiras coisas que devemos nos preocupar é com a hospedagem. Logo depois de comprar a passagem, o ideal é começar a buscar informações sobre o lugar, ainda mais quando no caso de uma metrópole, como a capital da Inglaterra. Escolher bem onde ficar em Londres faz TODA a diferença, pois dependendo da região você gastar mais tempo para chegar nos principais pontos turísticos, além de pagar mais caro pelo uso do transporte público.

Antes de te dar dicas e sugestões de hospedagem em Londres, preciso te contar algumas informações importantes sobre a Terra da Rainha. Pra começar, a cidade está dividida em zonas classificadas por números que vão do 1 ao 5. As zonas 1 e 2 são as mais centrais e mais recomendadas para os turistas. São também as áreas mais caras, porém é possível conseguir algo com bom custo-benefício. Por isso, continua aqui comigo! 😉

 

BAIRROS PARA SE HOSPEDAR EM LONDRES

Como comentei, a minha sugestão é ficar entre a zona 1 e 2. Além de estar bem localizado, você chega rapidinho no centro. Além disso, o transporte público londrino tem preço variado, ou seja, quanto mais distante estiver, mais caro você paga.

 

bairros-de-londres

Onde ficar em Londres?

Zona 1: melhor área para você que gosta de ficar perto das coisas e nao ter que perder muito tempo no metrô. No coração de Londres você tem Covent Garden e Soho, regiões animadas e com vários  locais para visitar e opções de lugares para comer e beber, além de lojas.

Perto da estação King’s Cross St Pancras também é uma boa alternativa, pois tem várias linhas de metrô e ônibus que te levam para todos os cantos de Londres, além de ter o trem Eurostar que faz Paris e Amsterdã.

Algumas outras regiões da zona 1: Victoria, Bank, St James’s Park, Pimlico, South Kensington, Sloane Square, Paddington, Baker Street, Euston, Marble Arch, Mayfair, Oxford Street, St Paul’s e Charing Cross.

 

bairros-londrinos-camden-town

Zona 2: de modo geral, são bairros mais residenciais e tranquilos. Quando morei em Londres, morei nessa área e simplesmente adorei! Chelsea e Kensington são bairros charmosinhos e muito bem localizados, com fácil acesso para o transporte público. No mesmo estilo ainda tem Notting Hill e Holland Park.

Para quem gosta de uma vibe mais alternativa e descolada, recomendo Camden Town. Bairro onde Amy Winehouse viveu até a sua morte, é considerado um dos mais ecléticos de Londres. Lá você vai encontrar pessoas de todos os estilos e culturas, além de casinhas fofas e com portas coloridas.

Um segundo bairro descolado e que tem feito sucesso entre os londrinos é o Shoreditch. Anos anos era considerado bairro mais popular, hoje se tornou um lugar hype e super animado. Há muito street art – alguns maravilhosos, vários bares e mercados de ruas com marcas locais, objetos vintages, entre outras coisas.

onde-se-hospedar-londres

SUGESTÕES DE HOSPEDAGEM EM LONDRES

Além das várias regiões gostosinhas para ficar em Londres, há milhares de opções de hospedagem. Abaixo, estão as principais e algumas dicas que vão te ajudar na hora das pesquisas.

HOTEL

Basicamente há duas alternativas para encontrar um hotel, independente do lugar: direto no site da opção escolhida ou em sites de pesquisa. O mais famoso é o Booking, mas ainda tem o Hotels.com, entre outros também populares.

⇒ Dica: Para facilitar as buscas, a dica é usar e abusar dos filtros. Usando o Booking de exemplo, o site permite segmentar por faixa de preço, região, avaliação/boas notas, categorias (2, 3, 4 ou 5 estrelas), comodidades (wifi, aceita animais, recepção 24h…) e até coisas do tipo: café da manhã incluso e cancelamento gratuito. E perfeito para quem procura um hotel em Londres com um bom custo-benefício.

melhores-bairros-em-londres

AIRBNB

Uma das minhas opções favoritas quando vou viajar. Caso não sabe como funciona o conceito, eu explico. Pessoas do mundo inteiro alugam suas residências, por inteiro ou apenas um quarto, através do site Airbnb. É um sistema bem seguro e bastante procurado pelos viajantes.

É uma forma de sentir “em casa” e de ter uma ideia de como seria se você morasse em tal cidade. O Airbnb em Londres, existem vários apês e casas bem legais, alguns são tipo um sonho para os fãs de decoração.

Mas para ter experiências desagradáveis, alguns detalhes de ser levados em conta antes de fazer uma reserva. Comece olhando bem as fotos para ter uma ideia do apê/casa e fuja daqueles que não tem fotos boas ou que omitem alguns cômodos – pode ser cilada.

Depois verifique detalhadamente a descrição do lugar, o que está incluso (roupa de cama e toalhas, por exemplo), horário de check-in e check-out, flexibilidade do anfitrião em caso de cancelamento. A taxa de limpeza também é importante, pois varia de um apê/casa para outro. Localização é outro item importantíssimo. Se for o caso, use o Google Street View para fazer um tour pela rua do local desejado.

Por fim, não menos importante, veja os comentários de quem já passou por lá e converse com o anfitrião antes de reservar. Tire todas as dúvidas, ainda mais se precisar adiantar a chegada ou adiar a saída.

⇒ Dica: Como eu sempre uso o Airbnb, tenho um crédito de viagem para convidar amigos. Se nunca usou o site, você pode ganhar um crédito de até R$ 130,00, na sua primeira reserva através da indicação do meu convite. Para aproveitar, é só clicar aqui → Crédito de Viagem.

 

HOSTEL

Solução para quem quer economizar, mas ao mesmo tempo ficar bem localizado. Além de preços mais em conta, os hostels são ótimos para conhecer gente e fazer amizades. Os formatos de hospedagem aqui são variado, mas normalmente, você tem como alternativa ficar em um quarto compartilhado ou pagar a mais para um quarto privado.

Caso decida ficar um quarto com outras pessoas, vale ter atenção com alguns detalhes:

◊ Armários privativos: verificar se o hostel disponibiliza um espaço seguro para guardar objetos pessoais;

◊ Quartos compartilhado: há lugares que oferecem são mistos ou separados por sexo;

◊ Capacidade: se você não gosta de estar num lugar com muita gente, pode se irritar se ficar em um lugar grande;

◊ Horários: por ser um formato mais econômico, muitos hostels não possuem recepção 24 horas e costumam fechar as portas as noite, podendo complicar a vida de quem chega a noite para fazer check-in.

Além disso, busque em sites de confiança, como por exemplo o site Hostelworld. Para a Europa, a rede de hostel Generator é bem bacana, está presente em várias cidades. Em Paris, a rede não só tem boas instalações, mas tem um bar descolado e frequentado por “nativos”.

onde-ficar-em-londres-bairros

O QUE LEVAR EM CONTA NA HORA DE SE HOSPEDAR

A gente que tem propaganda enganosa por todos os cantos, ainda mais na internet. Por isso, na hora de reservar algo, tenha atenção com alguns detalhes. Como por exemplo:

1) Quanto pretende gastar

A hospedagem é um dos itens mais caros na capital da Inglaterra, seja para passar alguns dias ou para morar. Então é preciso refletir bem o quanto está disposto a gastar, lembrando que tudo isso tem um reflexo nos demais itens da viagem.

Por exemplo, se pretende ficar entre 1 e 2 dias, eu sugiro pagar um pouco e ficar numa região central. Desta forma, você ganha tempo e consegue visitar mais facilmente os pontos turísticos imperdíveis em Londres. Agora se pretende ficar mais de 3 dias, dá para escolher uma hospedagem um pouquinho mais afastada do centro e ter mais dinheiro para aproveitar a cidade.

2) Aeroporto de chegada e de saída

Londres possui 5 aeroportos internacionais, sendo alguns bem distantes da cidade. Antes de fechar qualquer coisa, busque saber onde fica o aeroporto por onde você chega e, principalmente, por onde sai.

O ideal é tentar ficar em uma área que não seja tão complicada para chegar no aeroporto. Por exemplo, se o seu aeroporto é o Heathrow, tem um trem expresso e sem paradas que sai da estação

Paddington Station (zona 1). Se for o Luton que é fora de Londres, perto da Oxford Street (zona 1), tem um ônibus que te leva até o aeroporto. Ou ainda, na estação de trem St. Pancras, é possível pegar um Thameslink para o transfer.

hospedagem-em-londres-inglaterra

3) Transporte público

O preço da passagem varia de acordo com o tipo de transporte londrino, zonas e o horário que você o utiliza. Entre todos os tipos, o metrô é a opção mais cara e o ônibus é o mais barato (e o mais agradável, do meu ponto de vista).

Então a sugestão é sempre verificar no Google Maps  onde fica o lugar escolhido, se tem transporte público nas proximidades, quando tempo você vai precisar para chegar até a região central de Londres. Se puder, priorize o uso dos tradicionais ônibus vermelhos que além de fofinhos, te dão uma bela vista da cidade.

4) Avaliações e comentários de outros hóspedes

Isso vale para qualquer hospedagem escolhida. Pois é através da experiência outras de pessoas que poderemos ver se tudo o que o lugar fala é verdade ou não. Se há realmente um bom serviço ou não, e por aí vai. Isso é realmente importante e pode te livrar dos perrengues.

 

Ficou com alguma dúvida? Alguma sugestão de onde ficar em Londres? Escreve nos comentários! 😉

 

⇒ Veja também:

O que fazer em Londres em 3 dias: Roteiro completo e muitas dicas

10 Cidades da Inglaterra para um bate-volta saindo de Londres

O que comer em Londres: 7 pratos típicos que você precisa provar!

2 respostas

  1. Oi Rafa
    Chego e saio de Londres por Luton.
    Vi que vc sugere a tal zona 1.
    Algum bairro específico ?
    Me da uma luz pra eu procurar um AirBnB!

    Grata 🙂
    Carolina, da Finlandia

    1. Oi Carolina,
      Algumas áreas da zona 1 que eu recomendo, são: Covent Garden, Soho, Victoria, Bank, St James’s Park, Pimlico, South Kensington, Sloane Square, Paddington, Baker Street, Euston, Marble Arch, Mayfair, Oxford Street, St Paul’s e Charing Cross.

      A zona 2 também é uma boa região para se hospedar. 😉

Para dúvidas, comentários, sugestões ou só para dar um Oi mesmo:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *