Doces Franceses: Conheça os clássicos de uma pâtisserie

Doces Franceses: Conheça os clássicos de uma pâtisserie

Já comentei em outro post o quanto a gastronomia francesa é rica e deliciosa. Impossível fazer um único post sobre ela. Por isso, o post de hoje é para apresentar alguns doces franceses, aqueles mais comuns de encontrarmos em uma pâtisserie. Antes, uma breve explicação sobre a diferença entre uma pâtisserie e uma boulangerie, pois são dois estabelecimentos que você vai encontrar em Paris. De forma bem prática, a pâtisserie é tipo uma confeitaria, mais focada em doces, e a boulangerie é uma padaria, com vários tipos de pães. Você pode encontrá-las de forma separada ou as duas coisas no mesmo lugar. Explicação feita, vamos ao que interessa: DOCES FRANCESES! ❤️

 

 

DOCES FRANCESES QUE VOCÊ PRECISA EXPERIMENTAR

 

doces-franceses-eclair

ÉCLAIR

Éclair nada mais é do que a nossa bomba. É um doce feito à base de farinha, no formato mais comprido e com recheio. O recheio mais comum é o de chocolate, tanto no Brasil quanto na França, porém há vários outros sabores, como de café, caramelo e de frutas diversas. Uma curiosidade sobre o nome “bomba” é que se refere ao fato de, à primeira mordida, o doce “estourar” na boca com seu recheio cremoso. Ps: Eu ADORO de chocolate!!

É super comum de encontrar éclair, em quase toda pâtisserie e boulangerie. No entanto, existe a éclair do Génie que é considerada uma das melhores de Paris. Para provar é fácil, pois existe vários endereços espalhados pela cidade. Abaixo, deixo um endereço no Le Marais.

Onde experimentar: L’Eclair do Génie, 43 rue Sainte Croix de la Bretonnerie – 75004 Paris

 

 

doces-franceses-fraisier

FRAISIER

O fraisier é um doce francês feito de morango, de genoise (clássico bolo francês feito sem fermento) e uma crème patîssière à la vanille (creme à base de baunilha). Quem popularizou a sobremesa foi Lenôtre, na década de 60, mas com um toque diferente; a genoise era verde, por conta do pistache. É um dos doces franceses que você pode encontrar em uma confeitaria ou em um restaurante, no menu de sobremesa.

 

CHOUX

Choux também não é muito desconhecido por nós brasileiros, pois é a carolina que encontramos nas padarias. O Choux é feito com a mesma massa da éclair, também pode ser recheado com diversos sabores e ainda é usado de base para outros doces franceses, como o Profiterolis e o Saint-Honoré.

 

 

doces-franceses-macarons

MACARON

Um clássico francês tem a sua origem na Itália, onde os discos de merengue eram consumidos sem o recheio. Foi a italiana Catarina de Médici que apresentou essa delícia à França, quando mudou-se para casar com o Duque D’Orleans. A história conta que a receita foi mantida em segredo para que só a nobreza aproveitasse. Mas com o tempo, as freiras francesas começaram a produzir o doce dentro do convento, entretanto não como conhecemos hoje. A versão atual que faz tanto sucesso, um biscoito de merengue, muito leve, crocante por fora, úmido e macio por dentro, foi criada pelo Pierre Desfontaines (no século XIX), o confeiteiro da famosa Ladurée.

Apesar da Ladurée ser o berço do macaron e ser super famosa por isso, não é mais a dona do título de “Melhor Macaron”. O tempo foi passando, outros confeiteiros aprenderam e aprimoraram a receita. Então, hoje, se você quer provar o melhor macaron de Paris, sugiro Pierre Hermé, pois além do macaron ser delicioso, tem sabores bem diferentes.

Onde experimentar: Pierre Hermé, 72, rue Bonaparte – 75006 Paris

 

 

doces-franceses-flan

FLAN

Encontrado no Brasil, o flan é na verdade um pudim francês. Esse doce francês surgiu na época do Império Romano, quando era chamado tyropatina, e tornou-se muito popular durante a Idade Média quando era saboreado durante a Quaresma. Durante essa época, eles colocavam pimenta no lugar do açúcar queimado que vai por cima do flan. Nas confeitarias francesas, o flan pode ser um pouco diferente do que conhecemos, pois ele é feito com uma massa que fica no fundo e nas laterais. Para mim, o formato se parece mais com uma torta do que com um pudim, mas é tão gostoso quanto. O flan tradicional tem sabor de baunilha, mas você encontra algumas variações também.

 

 

doces-franceses-1

SAINT HONORÉ

O nome se dá por conta do local de origem deste doce francês, na rua Saint-Honoré em Paris. Inventado no ano de 1847, o Saint Honoré é composto por uma massa folheada, vários choux formando uma coroa, e recheio de baunilha que vai por cima junto com chantilly. Resumindo, maravilhoso!

Onde experimentar: Pâtisserie des Rêves, 93, rue du Bac – 75007 Paris

 

PARIS BREST

Ainda desconhecido fora da França, o Paris Brest está na lista dos doces franceses tradicionais. Feito com a mesma massa que a éclair, é recheado com creme de amêndoas e decorado com amêndoas pralinées. Diz a história que o doce foi criado, em 1981, por um confeiteiro que queria homenagear a corrida de bicicletas que ia de Paris a Brest, daí o formato redondo que simboliza a roda da bike. A competição teve sua última edição em 1951, mas a receita faz sucesso até hoje!

 

 

doces-franceses-baba

BABA AU RHUM

Como o próprio nome já diz, um dos ingredientes desse doce francês é o rum. É um bolinho pequeno e bem molhadinho por conta do xarope de rum, acompanhado, na maioria das vezes, de um creme por cima ou chantilly. Há quem diga que essa receita não é originalmente francesa e que na verdade ela surgiu na Polônia. Diz a lenda que o rei da Polônia, que era o sogro do Luiz XV, achou o seu bolo seco demais e pediu para que fosse colocado uma bebida alcoólica para melhorar. E assim nasceu o Baba au Rhum.

Sabe que mesmo tendo o rum na receita, ainda tem alguns lugares que o doce fica meio seco. Acho que dão uma economizada. Por isso, recomendo um lugar que descobri e gostei bastante, a Fou de Pâtisserie. A loja tem como proposta oferecer aos clientes os melhores doces por um preço único. Lá você vai encontrar um Baba au Rhum delicioso, super molhadinho.

Onde experimentar: Fou de Patisserie, 45 rue montorgueil – 75002 Paris

 

 

doces-franceses-canele

CANELÉ

Típico da região de Bordeaux, sudoeste da França, o Canelé é um bolinho pequeno e macio por dentro. A mistura da baunilha com o rum e os demais ingredientes dá um gostinho todo especial. Uma curiosidade sobre o Canelé é que não se sabe exatamente como ele surgiu, mas existe uma história que diz que o bolinho foi criado por causa do vinho. Pois antigamente a clarificação dos vinhos era feita com clara de ovo, então para não ter desperdício, as gemas eram doadas para freiras utilizarem, surgindo assim o Canelé. Hoje, é um doce consagrado na França.

 

 

 

doces-franceses-mille-feuille

MILLE FEUILLE

Doce que merece todo respeito, o Mille Feuille (mil-folhas) leva um bom tempo para ser preparado. Composto por muitas camadas de massa folhada – que exige trabalho e cuidado para que fiquem bem fininhas, igual uma folha de papel. Na verdade não são mil folhas, mas o respeitado confeiteiro Antoine Carême, arredondou o número de folhas para mil e criou uma sobremesa que intercala três camadas crocantes e duas de creme de baunilha.

Segundo o jornal Le Figaro, o melhor mille feuille de Paris, ano 2016, está na pâtisserie Carl Marletti.

Onde experimentar: Carl Marletti, 51 Rue Censier, 75005 Paris

 

TARTE AU CITRON

Servido aos reis no início do século XIX, a Tarte au Citron, ou torta de limão, era um símbolo de riqueza e do bem. Clássico da confeitaria francesa, possui uma massa sucrée, uma massa clássica que possui uma proporção maior de açúcar e um creme de limão que pode feito de várias maneiras. Geralmente, o creme da torta é uma mistura de ovos, o açúcar, o suco de limão e as raspas de limão, mas pode receber variações, como a adição de manjericão, hortelã e etc.

 

E aí, o que achou dessa lista de doces franceses?

Bisous!

7 respostas

  1. Olá,,,
    Adorei essa matéria sobre patisserie…estou morando na California,sou carioca,e buscando algum curso por aqui de patisserie…Iniciando meeeesmo…
    Sua matéria me foi muito útil…Obrigada. Bjs

    1. Oi Sirlene! Poxa que bacana que tá fazendo um curso de doces franceses.
      Se precisar de mais dicas, to por aqui. 😉

      Bisous!

  2. Olá Rafaela, gostaria de lembrar me do nome de um tipo pao que conheci no Fouquets Barriere no petit ceie EUR , recheado comUm creme suave de maca, cuja massa e do tipo folhada agradec. Cecinha Mendonça parismen@hotmail.com ,tenho 80 anos e vou crestara ente para Paris. Amei a sua matéria. Aqui em Sao paaulo já temida Ladure

  3. Adorei, queria ter lindo em 2015.passei 10 dias em Paris! Estou programando outra viajem e com certeza o
    vemcomigo.fr vai juntinho! ????

    1. Uhuuuull! Assim é que é bom… sempre ter boas “desculpas” para voltar em um lugar. 😉

  4. Que blog maravilhoso! Achei tudo que estava precisando em Paris. O post de 3 dias caiu como uma luva, nem precisou adaptar. Obrigada

Para dúvidas, comentários, sugestões ou só para dar um Oi mesmo:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *